Como ter autocontrole na tomada de decisão

Tempo de leitura: 3 minutos

Atualmente, como diretor internacional da escola de liderança viajamos muito e apoiamos muitos líderes pelo Brasil, Chile e Colômbia. Como todo líder eles precisam desenvolver suas equipes, alcançar suas metas e resultados de uma forma fluida, eficiente e que gere os resultados que todos almejam. E uma das perguntas que eu mais escuto nas viagens é: como eu tomo a decisão certa naqueles momentos instáveis? Como posso ter autocontrole?

Naqueles momentos em que o sangue ferve e a gente quase perde a cabeça é difícil tomar decisões importantes como demitir ou contratar, expandir ou segurar os investimentos, abrir ou fechar uma filial. Se você passa por esses desafios no dia a dia, eu vou te explicar uma técnica simples e eficiente para você ter autocontrole ao tomar decisões.

A primeira dica é tomar consciência sobre o momento que você está passando. Às vezes não estamos no momento certo para tomar uma decisão. Mas a simples consciência desse momento já começa a gerar uma mudança.

Os momentos que não são bons para tomar uma decisão são aqueles em que estamos sob emoções extremas como muita raiva ou muito entusiasmo. Com raiva em excesso a decisão tomada provavelmente não será boa nem para você nem para sua empresa e nem para os outros. Pense, a raiva é como um veneno que eu tomo e espero que o outro passe mal.

Um momento de alegria ou entusiasmo extremos, por outro lado, também não é bom para tomar uma decisão importante pois você pode ser bonzinho demais, permissivo demais, flexível demais.

Então o que eu faço? Não tomo decisão nenhuma? Essa também não é uma boa escolha.

Você precisa respirar fundo e se acalmar para analisar, estudar e tomar uma decisão com base no amor. Como assim no amor?

A decisão tem duas origens: eu posso tomar uma decisão com base no medo e em emoções negativas como a raiva e a tristeza, ou eu posso tomar uma decisão com base no amor. E como eu sei que estou tomando uma decisão com base no amor? Quando eu encontro o meu centro e consigo avaliar as opções com consciência.

Por isso, a dica é que em momentos de instabilidade você reconheça que está sob emoções fortes e se acalme: tome um copo d’água, conte até cem, respire várias vezes e não tome decisão quando estiver com o sangue fervendo. Se estiver conversado com alguém, fale: “espera, esse não é o melhor momento. Vamos voltar a conversar em 24 horas.” Durante esse tempo você pode refletir: “Qual a melhor decisão?”

A melhor decisão é aquela que vai ser boa para você, boa para sua equipe e para sua organização. Se a resposta não for clara, faça um lista ou uma tabela com as consequências para cada decisão e escolha aquela que tiver mais pontos positivos.

Essa reflexão vai ajudar com que você tome as decisões certas nos momentos certos. Mas, se quiser se aprofundar nesse processo de tomada de decisão, inscreva-se no nosso treinamento Liderança de Impacto. Você terá essa e muitas outras ferramentas para impulsionar as suas habilidades de liderança. Faça parte desse grupo!

5.00 avg. rating (100% score) - 3 votes